Wednesday, September 13, 2006

Abaixo segue a bibliografia levantada até agora e o porque de termos escolhido cada livro. Provavelmente com o decorrer da pesquisa mais livros virão... Por enquanto são esses:

WAINBERG, Jacques. Turismo e Comunicação: a indústria da diferença. São Paulo: Editora Contexto. 2003.

O livro trata na sua maior parte sobre a diferença como papel fundamental do turismo. Em cima disso ele coloca questões como o porquê de nos movermos além fronteiras em um mundo globalizado, onde os lugares buscam uma autenticidade maior. Trechos de Wang são encontrados nos parágrafos, onde podem vir a ser interessantes para nossas pesquisas. Ele alerta, por exemplo, que enquanto para o moderno era essencial o autêntico, para o pós moderno o inautêntico já não é problema, logo ele cita simulações do real que alguns hotéis o fazem.

BARBOSA, Ycarim. O despertar do turismo: um olhar crítico sobre os não-lugares. São Paulo: Editora Aleph, 2001.

Nele é tratado o turismo sedutor dos não-lugares e como os resorts criam esse mundo de faz-de-conta, onde um dos exemplos utilizados é a Disneyworld e outros resorts da Flórida. Também é colocado como a publicidade e propaganda acabam seduzindo o turismo para os não-lugares.

RODRIGUES, Adyr. Turismo e espaço: rumo a um conhecimento transdiciplinar. São Paulo: Editora Hucitec, 1997.

Deste foram selecionadas capítulos em que ajudassem na nossa pesquisa, um deles ‘’ Lugar, não-lugar e realidade virtual no turismo globalizado’’, nele trata em pontos como pegar o imaginário das pessoas e transformá-los em realidade onde novamente entra campanhas de marketing e publicidade. É colocado também mais exemplos de resorts como não-lugares, onde eles criam condições artificiais para o turista. É nesse capítulo que trata em pouco do nosso recorte da TGI ‘’ até que ponto o simulacro substitui a realidade, e podendo até superá-la?’’, onde hoje é utilizado cada vez mais a realidade virtual para reconstrução e simulação de ambientes sendo assim possível viajar sem sair do lugar. Outro capítulo que venha a ser interessante é ‘’ Oferta e demanda do turismo: o mercado turístico’’, onde ele da mais exemplos de não-lugares que geram altos lucros.

URRY, John. O olhar do turista: Lazer e viagens nas sociedades contemporâneas.

São Paulo: Studio Nobel/Sesc, 1996.

O livro trata principalmente do olhar do turista e como as mudanças sociais contemporâneas influenciaram nesta indústria.

Assim, através de exemplos (especialmente Grã Bretanha) o autor demonstra como era o turismo anterior ao séc. XIX e as mudanças que ocorreram até os tempos atuais, nos introduzindo a teorias de estudiosos do turismo, como MacCannel e Boorstin.

Juntamente com essa “linha do tempo”, nota-se uma preocupação constante em abordar a sociologia do turismo (os motivos que levam o ser humano a viajar, como ele reage a viagem, “jogo dos espelhos” etc), focando para como o olhar do turista é e pode ser atraído.

Também trata sobre algumas questões econômicas e estruturais do turismo, porém menos pertinentes com a pesquisa em questão.

BANDUCCI JR., Álvaro BARRETTO, Margarita. Turismo e Identidade Local: uma visão antropológica. Campinas: Papirus/2001.

Neste livro, também nos são apresentadas teorias de estudiosos do turismo, e discussões situadas especialmente no confronto do real com as expectativas do turista,e na “autenticidade encenada” do turismo.

Nele encontramos uma citação de Fussel a respeito da irrealidade do mundo turístico, muito pertinente ao tema proposto para pesquisa.

AUGÉ,Marc. Não-Lugares: Introdução a uma antropologia da supermodernidade
Livro indicado pelo coordenador Fabrizio onde o autor propõe uma nova perspectiva à visão do lugar antropológico e dos lugares aos não-lugares. Nesse trecho do livro, o autor diferencia o lugar antropológico do espaço em relação à supermodernidade, e claro, juntamente com o não lugar.


YÁZIGI, Eduardo ; CARLOS, Ana Fani Alessandri; CRUZ, Rita de Cássia Ariza da - organizadores.Turismo: Espaço,paisagem e cultura.
Livro encontrado ao acaso na biblioteca da Belas Artes. Neste livro, uma coletânea de textos de vários autores, onde encontramos definições e exemplos de espaço, lugar e percepção. No capítulo: O turismo dos deslocamentos virtuais o autor nos mostra a relação, bem como a diferença da viagem e do turismo, e como é o olhar do turista
Já no capitulo O turismo e a produção do não-lugar o autor nos mostra um grande exemplo da indústria turística: a criação de espaços - tais como resorts - onde toda e qualquer ação do turista é pensada, e como o turista se enquadra nesse meio.

0 Comments:

Post a Comment

<< Home